terça-feira, 15 de agosto de 2017

Tarte de Pêssego e Amoras

Nesta altura do ano os pêssegos abundam por todo o lado, por isso toca a aproveitar esta fruta maravilhosa!
Sejam eles vermelhos ou mais alaranjados, com pêlo na casca ou sem, a verdade é que estão por aí a colorir e a perfumar os nossos dias.
Eu que gosto tanto de pêssegos, pus-me a pensar que este ano ainda não tinha feito nenhuma receita com eles, e aproveitei o desafio do Sweet World das queridas Lia e Susana , para os utilizar nesta deliciosa tarte de fruta.
Massa:
  • ½ chávena de farinha s/fermento
  • 1/2 colher de chá de sal
  • 1 colher de sopa de açúcar
  • 3 colheres de sopa margarina+2 colheres de sopa de manteiga, cortadas em cubos pequenos
  • 3 colheres de sopa de água gelada
Recheio:
  • 6 -7 pêssegos maduros em fatias
  • 1 colher de sopa de sumo de limão
  • 1 chávena +1 colher de sopa de açúcar (cobertura)
  • uma pitada de canela
  • pitada de sal
  • 4 colheres de sopa de amido de milho
  • 10 amoras silvestres
Para fazer a massa:
Com um processador de alimentos, pulse a farinha, o sal e açúcar cinco vezes. Adicione a margarina e pulse 10 vezes até ficar uma mistura areada. Adicione a manteiga cortada e pulse mais um pouco ou até que a manteiga fique do tamanho de ervilhas. Adicione 1 colher de sopa de água, de cada vez, enquanto pulsa até que a massa comece a formar em bola.
Deite a massa numa superfície enfarinhada e divida-a em duas (uma ligeiramente maior do que a outra) e pressione para baixo, para formar um disco. Enrole em pelicula aderente e refrigere os discos por uma hora.

Para fazer o recheio:
Corte os pêssegos em fatias e coloque-os numa taça grande. Misture o pêssego já fatiado com sumo de limão, e 1 chávena de açúcar, a canela e o sal. Deixe o pêssego a macerar por uma hora. 

Pré aqueça o forno para 200ºC.
Retire a massa do frigorífico e estenda-a com o rolo numa bancada polvilhada de farinha. 
Forre uma tarteira de 22cm de diâmetro com esse disco e leve novamente ao frigorífico. 
Entretanto, estenda o outro disco e corte tiras longas com um cortador de massa e reserve.

Retire as fatias de pêssego da taça e reserve ½ chávena desse sumo de pêssego.
Num tachinho, adicione o amido de milho à 1/2 chávena de sumo de pêssego e mexa muito bem para se livrar de alguns grumos.
Aqueça o sumo de pêssego com amido de milho e algumas fatias de pêssegos em lume médio. Cozinhe até engrossar e com a ajuda de um garfo esmague os pedaços de pêssego.
Adicione esse puré aos restantes pêssegos e transfira para a tarteira já preparada.
Coloque as amoras silvestres sobre os pêssegos.
Com as tiras de massa faça uma decoração a seu gosto e polvilhe com um pouco de açúcar.
Leve a cozer ao forno por 25 minutos a 200ºC e depois reduza o calor para 180ºC e continue a assar por mais 15 minutos ou até ficar bem douradinha. Retire do forno e deixe arrefecer, leve ao frigorífico até servir.

Receita do blog Pint Sized Baker
Acompanhado com uma bola de gelado, fica ainda melhor! 

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Beringelas recheadas

A receita de hoje é simples e muito saborosa e além disso é saudável, por isso não se vão arrepender.
Tenho feito de várias maneiras e não me têm desiludido, mas estas são as que mais sucesso fazem aqui por casa. Se ainda não experimentou beringelas recheadas está na hora de o fazer.
  • azeite q.b.
  • sal  q.b.
  • pimenta q.b.
  • 400g de carne vaca picada
  • 1 cebola
  • 1 dente de alho
  • 3 tomates maduros
  • 1 cenoura pequena
  • queijo mozzarella ralado
  • 3 beringelas médias
Lave as beringelas, retire-lhes as pontas e corte-as longitudinalmente.
Com uma colher, retire-lhe todo o miolo, tendo o cuidado de não furar a pele das beringelas.
Corta-se em pedaços pequenos o recheio das beringelas e a cenoura.
Numa frigideira faz-se um refogado com o azeite, a cebola, o alho e logo que a cebola esteja translúcida adiciona-se o tomate maduro triturado. Deixe refogar mais um pouco e por fim adicione a cenoura picadinha e o miolo das beringelas, o sal, a pimenta e a carne deixando cozinhar por algum tempo. 
Retifique os temperos se necessário.
Dispõem-se as metades de beringela num pirex e distribui-se o preparado de carne e legumes pelas metades. Por cima polvilha-se com queijo ralado e vai ao forno a gratinar cerca de 30 minutos, sendo que nos primeiros 20 minutos o pirex deverá estar coberto com papel de alumínio para que as beringelas possam ficar tenras e não tostem demais.
Acompanhe com salada a gosto.
Bom apetite!

domingo, 6 de agosto de 2017

Bolo de Limão & Sementes de Papoila

A receita de hoje é bem simples e aromática!
Já há muito tempo que queria experimentar este bolo de Limão com Sementes de Papoila.
Fica um bolo muito saboroso! As sementes de papoila dão-lhe uma textura muito agradável. 
  • 150g de margarina Vaqueiro sabor a manteiga
  • 180g  açúcar amarelo
  • 3 ovos L
  • raspa de 1 limão
  • 50g de coco ralado
  • 225g de farinha
  • 1 colher de sobremesa de fermento
  • 1 iogurte natural cremoso
  • 1 colher de sopa de sementes de papoila
Unte uma forma de bolo inglês com manteiga e forre com papel vegetal. 
Pré aqueça o forno a 180ºC.
Numa taça, coloque a margarina amolecida, misture o açúcar e envolva tudo com a batedeira.
Junte os ovos e as raspas de limão, e volte a bater durante 3 minutos.
De seguida, acrescente metade da farinha, do côco ralado e as sementes de papoila.
Bata mais um pouco, e adicione depois o iogurte e o resto da farinha e do côco, para voltar a bater.
Disponha a massa na forma e leve ao forno durante 40 minutos. Faça o teste do palito.
Finalmente, retire o bolo do forno e deixe que arrefeça.

Receita adaptada do Prato do Dia do 24Kitchen
Bom apetite!  

terça-feira, 1 de agosto de 2017

Pana Cotta de Maracujá

E assim chegou o tão desejado mês de Agosto, mês das merecidas férias, de descanso e ausência de horários. E para o celebrar da melhor forma, nada melhor que uma fantástica sobremesa! 
Trago mais uma deliciosa Panna Cotta (que em italiano significa literalmente “nata cozida”) é uma sobremesa típica da região italiana do Piemonte, elaborada a partir de natas de leite, açúcar, gelatina e especiarias. Consome-se sozinha, com compotas ou com fruta fresca.
É uma sobremesa deliciosa e bem simples, semelhante a um pudim, que pode ser servida depois de um bom almoço ou jantar em família.
Esta é a sobremesa que fiz em camadas para levar à 51.ª edição do Dia Um…Na Cozinha.
Panna Cotta de Maracujá 
  • 400ml de natas para bater
  • 200g de iogurte natural
  • 90g de açúcar
  • 1 vagem de baunilha
  • 3 colheres de sopa de polpa de maracujá
  • 4 folhas de gelatina incolor
  • 2 maracujás para decorar
Comece por amolecer a gelatina em água fria.
Numa caçarola pequena aqueça as natas com o açúcar e a vagem de baunilha aberta e sementes raspadas. Quando começar a ferver, retire do lume.
Remova a vagem, junte a gelatina espremida e misture vigorosamente com um fouet. 
Deixe arrefecer. Junte o iogurte e a polpa de maracujá e misture bem.
Distribua em tacinhas. Coloque no frigorífico até solidificar ou no congelador para ser mais rápido.

Geleia de maracujá:
  • 300g de polpa de maracujá
  • 2 e ½ folhas de gelatina incolor
Amoleça a gelatina em água fria.
Aqueça a polpa de maracujá até ferver. Adicione a gelatina já espremida e misture. Deixe arrefecer.
Distribua por cima da panna cotta em camada fina ou coloque no fundo da taça e deixe ficar ligeiramente inclinada no frigorífico até solidificar. Depois com cuidado junte a panna cotta à geleia e leve novamente ao frigorífico até servir.
Decore com maracujá natural.
Deliciem-se e votos de boas férias!