quinta-feira, 27 de abril de 2017

Coulibiac de Salmão

O Arroz, é provavelmente o cereal mais apreciado aqui em casa, talvez por isso, fiquei logo apaixonada pelo desafio Abril o mês dos Arrozes Mil!! do blog Intrusa na Cozinha e do arroz Pato Real.
Tanto o utilizo como acompanhamento, como prato principal e até mesmo numa das mais apreciadas sobremesas aqui de casa, o tradicional Arroz Doce.
Desta vez foi o ingrediente rei de uma receita que já há algum tempo tinha curiosidade em experimentar, e esta foi a desculpa perfeita.
Koubiliac ou mais conhecido como Coulibiac é tradicional da Rússia e teve origem no século XII. Costumava ser, a princípio, servida em tabernas e tinha o formato de um peixe, por ser preparada com salmão cozido, arroz e cogumelos. Com o tempo, passou ainda a ser um prato típico de Natal, pois o recheio desta torta tinha um tom vermelho e, como levava espinafres, ficava com nuances verdes, que eram cores típicas da época.
A receita que trago é bem mais simples, mas igualmente deliciosa e fresca!
Coulibiac de Salmão
  • ¾ de chávena de Arroz Basmati Pato Real
  • 3 tranches de salmão Iglo
  • 1 cebola média picada
  • 2 dentes de alho picados
  • 1 e ½ chávena de água
  • sal q.b.
  • azeite q.b.
  • 1 malagueta peq. (opcional)
  • coentros e funcho a gosto
  • 8 cogumelos brancos laminados
  • sumo e raspa de ½ limão
  • 6 folhas de massa filo
  • 30g margarina Vaqueiro líquida
Leve as tranches de salmão a assar no forno (individualmente) embrulhadas em papel vegetal temperado com umas pedras de sal e um fio de azeite, durante 20 minutos.
Entretanto, refogue a cebola e os alhos com azeite até ficar transparente.
Depois adicione a malagueta picada, os cogumelos laminados (usei a mandolina Borner) e a raspa e o sumo de limão. Envolva tudo e deixe cozinhar por alguns minutos até os cogumelos ficarem cozidos.
Lave o arroz e cozinhe-o numa panela com água a ferver por 10 minutos, ou segundo as instruções da embalagem, até ficar macio. Escorra o arroz e coloque-o numa travessa grande para arrefecer.
Escorra o salmão já frio e desfie. Delicadamente, misture o arroz com a mistura de cogumelos. Acrescente o funcho e os coentros bem picados e rectifique os temperos.
Numa folha de papel vegetal disponha 3 folhas de massa, sobrepondo uma a outra, formando um quadrado de 30 cm, pincelando cada uma delas com a margarina líquida. Por cima, disponha mais 3 folhas, no sentido contrário, pincelando-as novamente.
Com uma colher, coloque a mistura de arroz, salmão e cogumelos bem ao centro da massa, formando um rectângulo de cerca de 30 x 15 cm. 
Pincele levemente as extremidades da massa com a margarina, depois enrole-a sobre o recheio, de modo a envolvê-lo por completo. Pincele a última folha de massa com o restante margarina.
Pré aqueça o forno a 200ºC. e leve a cozer por 25 a 30 minutos ou até ficar dourado.
Depois de fria sirva numa travessa acompanhada com uma salada de legumes. 

Receita da Mary Berry’s
Adorei o sabor e a textura!
Experimentem que vão gostar!

terça-feira, 25 de abril de 2017

Pasteis Doces

Há já algumas semanas que tinha no frigorífico uma embalagem de massa filo para gastar e cada vez que a via só me apeteciam os maravilhosos pastéis de Tentúgal…mas como o tempo era pouco decidi improvisar!
Resolvi experimentar em recheá-los com alguns doces. 
E não é que resultou, a avaliar pela rapidez com que desapareceram toda a gente gostou e muito!
Esta é uma ótima receita para se dar uso a este tipo de massa. Caso tenha tempo, pode sempre optar por fazer com o recheio de doce de ovos.
Para 12 pasteis:
  • 9 folhas de massa filo
  • 2 colheres de doce por cada pastel (usei de abóbora e amora)
  • margarina Vaqueiro líquida
  • açúcar em pó
Separe as folhas de massa delicadamente.
Abra uma folha de massa filo e estenda-a em cima de uma folha de papel vegetal. Pincele a folha de massa filo com margarina liquida. Coloque outra folha por cima e pincele novamente com margarina. Finalmente coloque uma terceira folha e pincele. 
Corte cada grupo de 3 folhas em quatro.
No centro coloque duas colheres de doce a seu gosto.
Dobre como os pastéis de Tentúgal. Pincele as extremidades unindo-as. Coloque num tabuleiro com o papel vegetal e leve ao forno pré-aquecido a 180ºC durante 20 minutos ou até a massa ficar dourada.
Retire e deixe arrefecer completamente. Polvilhe com açúcar em pó.

Ficam bem gulosos, não acham?

sábado, 22 de abril de 2017

Arroz de Lingueirão

Para celebrar o 1º aniversário da rubrica “O Ingrediente do mês é…” do blog Intrusa na Cozinha, da querida Martinha, fiz um dos pratos algarvios que costumo fazer com alguma regularidade aqui em casa, e que por sinal, também é o um dos meus preferidos. 
A gastronomia algarvia é muito rica em peixe e marisco, e o arroz de lingueirão é um dos pratos tradicionais mais conhecidos dessa região.
A combinação do lingueirão, dos coentros e do pimento são magnificas e dão a este prato um aroma e sabor únicos.
Arroz de Lingueirão
  • 500g de miolo de lingueirão  
  • sal q.b
  • 1 cebola média 
  • 4 dentes de alho
  • ½ pimento verde
  • 2 colheres de sopa de azeite 
  • 1 folha de louro 
  • 1 ramo de coentros
  • piripiri q.b. (opcional) 
  • 300g de arroz (usei Basmati Pato Real)
  • água quente 2x o volume do arroz
Ponha o lingueirão de molho em água salgada, para largar a areia, cerca de 1 hora.
Lave muito bem o lingueirão em várias águas, leve a lume forte com um pouco de água e retire-o das conchas à medida que vão abrindo.
Coe o líquido que largou e reserve.
Pique a cebola e os alhos e aloure-os no azeite.
Junte o louro, o pimento e o piripiri (se gostar). 
Deixe estufar um pouco. Regue com água a ferver (2 vezes o volume do arroz). Triture tudo com a varinha mágica.
Quando levantar fervura, introduza o arroz e deixe cozer, tapado, cerca de 10 minutos.
Por fim junte o suco e o miolo de lingueirão e mexa. 
Polvilhe com coentros picados e envolva.
Espere cerca de 5 minutos e está pronto a servir. 

Nota: para decoração das fotos usei um ramo de salsa pois tinha poucos coentros e usei-os no arroz!!

Martinha, muitos parabéns pelo fantástico desafio!
Adoro e mereces todo o sucesso!
Beijinhos.

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Quiche de Frango, Espargos, Ananás e Cogumelos

Depois da Páscoa, nada melhor que umas refeições mais leves e moderadas.
Aqui em casa gostamos muito de quiches! Podem ser uma refeição deliciosa e reconfortante. 
São rápidas, fáceis e muito saborosas.
Perfeitas para um piquenique, para levar para a praia ou até mesmo para uma festa de aniversário e são sempre do agrado de todos.
Quiche de Frango, Espargos, Ananás e Cogumelos
  • 1 placa de massa quebrada
  • 200g de espargos selvagens
  • 200g de alho-francês em rodelas
  • 1 peito de frango cozido e desfiado (250g)
  • 200g de ananás
  • 4 cogumelos brancos laminados
  • ½ cebola pequena picada
  • 2,5dl de leite meio-gordo
  • 4 colheres de sopa de farinha
  • 3 ovos L
  • 2 colheres de sopa de azeite
  • 3 colheres de sopa de queijo Mozzarella ralado
  • 1 colher de sopa de azeitonas sem caroço fatiadas
  • pimenta e sal q.b.
  • orégãos q.b.
Comece por retirar a base dura dos espargos e parta-os em várias partes.
Coza os espargos em água temperada de sal durante 5 minutos. Escorra e reserve.
Num tacho, deite o azeite e a cebola picada e deixe cozinhar até ficar transparente, adicione o alho-francês e os cogumelos laminados, salpique com um pouco de sal, tape e deixe suar por 3 minutos em lume moderado. Depois adicione o frango desfiado e misture, tape e deixe suar por mais 2 minutos.
Polvilhe com a farinha, mexa e regue com o leite. Deixe engrossar um pouco, vá sempre mexendo. Tempere com pimenta e prove, se necessário rectifique os temperos.
Junte o ananás e os espargos e adicione os ovos, previamente batidos, envolva tudo muito bem.
Disponha a massa quebrada numa tarteira que possa ir ao forno e espalhe o recheio uniformemente. Coloque algumas rodelas de azeitonas sobre o recheio, polvilhe com orégãos e queijo Mozzarella. Leve ao forno por 40 minutos.
Sirva com salada de tomate ou uma a seu gosto.
Ideal para estes dias quentes de Primavera!

terça-feira, 11 de abril de 2017

Bakewell Tart

 Este ano, decidi embelezar minha mesa de Páscoa de forma diferente, mas igualmente bonita com esta Bakewell Tart.  
Ao fim de alguns meses de ausência volto a participar num dos desafios que mais gosto, o Sweet World, das queridas Lia e Susana dos blogs Lemon and Vanilla e Basta Cheio, é que torna-se impossível ficar indiferente às fantásticas propostas destas duas lindas meninas!
E assim trago mais uma receita do mundo, desta vez uma bem tradicional da doçaria britânica, que se mostra uma sugestão à altura da época festiva que se aproxima.
Não deixem de experimentar e adoçar a vossa Páscoa com esta deliciosa tarte!
Bakewell Tart 
Para a massa:
  • 250 g de farinha sem fermento
  • 80 g de açúcar
  • 125 g de manteiga fria, cortada em cubos
  • 1 ovo
  • 25 ml de água gelada
Para o recheio: 
  • 100 g de farinha de amêndoa
  • 100 g de açúcar
  • 100 g de manteiga a temperatura ambiente 
  • 2 ovos médios
  • 1/2 vagem de baunilha
  • 1/2 limão
  • 2 colheres de sopa de doce de morango ou framboesa
  • 1 colher de sopa de doce de alperce
  • Amêndoa laminada q.b
Comece por preparar a massa, misturando a farinha, o açúcar e  a manteiga, até obter uma mistura granulada, fazendo lembrar a areia.
Adicione o ovo e  a água e trabalhe a massa com as mãos, em cima da bancada de cozinha, até obter uma massa homogénea, mas sem amassar demasiado para evitar que a massa fique seca. Adicione um pouco mais de água, se necessário.
Forme um rectângulo, embrulhe em película aderente e reserve no frigorífico durante cerca de 20 minutos.
Entretanto, aqueça o forno no 180ºC.
Estenda a massa em cima de uma folha de papel vegetal e forre a forma (usei uma de 23 cm de diâmetro), recorte os excessos, mas não os descarte!
Cubra com um pouco de papel vegetal, encha com feijão ou grão seco, e leve ao forno durante cerca de 20 minutos.
Retire a forma do forno, deixe arrefecer ligeiramente e retire também o feijão e o papel vegetal. Barre com o doce de morango ou framboesa e prepare o recheio:
Bata a manteiga com o açúcar até obter um creme fofo.
Adicione os ovos, um de cada vez, seguidos das sementes raspadas da vagem de baunilha e da raspa da casca de meio limão.
Adicione a farinha de amêndoa e misture com a ajuda de uma colher de pau.
Verta o preparado sobre o doce de morango e alise.
Decore com amêndoa laminada e algumas tiras da massa sobrante, e leve ao forno por mais 30 a 35 minutos, até que fique dourada. Faça o teste do palito. 
Assim que a tarte estiver cozida, retire do forno e pincele, ainda quente, com o doce de alperce ligeiramente aquecido.

Receita do querido Rui Ribeiro do Blog Faz e Come
A todos votos de uma doce e feliz Páscoa!

quarta-feira, 5 de abril de 2017

Caril de Legumes

Há receitas que nos encantam só pelas cores, é o caso desta, pois cor é coisa que não lhe falta!
Um caril de legumes que se prepara em 20 minutos e que combina na perfeição com estes dias quentes e coloridos de Primavera.
Adoro preparar refeições rápidas e fáceis, e se possível económicas e cheias de sabor.
Este caril é bem prova disso e veio para ficar e repetir!
Caril de Legumes
(para 4 pessoas)
  • 2 curgetes (cerca de 500g no total)
  • 1 cebola média
  • 1 dente de alho
  • 100 g de cenoura
  • 200 g de abóbora
  • 1/2 pimento laranja ou vermelho 
  • 2 colheres de sopa de caril em pó da Margão
  • 1 tomate médio bem maduro sem pele
  • 300 g de leite de coco
  • azeite q.b
  • sal q.b
Prepare os legumes: corte as cenouras em meias luas, os pimentos, a abóbora e as curgetes em cubos com cerca de 1 a 2 cm. Reserve.
Pique a cebola e o alho para um tacho. Adicione um fio de azeite e refogue durante cerca de 5 minutos, mas sem deixar que ganhe cor.
Adicione o caril em pó e misture com uma colher de pau. Deixe cozinhar, mexendo, por dois minutos.
Adicione os vegetais, à exceção do tomate, misture, tempere com um pouco de sal e deixe refogar por cerca de 5 minutos.
Adicione o tomate cortado em pedaços, misture e deixe cozinhar, com o tacho tapado durante cerca de 15 minutos.
Adicione o leite de coco e deixe ferver por mais 5 minutos, em lume brando, sem a tampa.
Retifique os temperos e sirva.
Este prato combina na perfeição acompanhado por arroz basmati.

Receita do blog Faz e Come
Simplesmente delicioso! 
Não deixem de experimentar!

sábado, 1 de abril de 2017

Pão de Páscoa Italiano

Abril é um mês com sabor a festa!
É o mês do meu aniversário e é também o mês de reunir a família à mesa e celebrar a Páscoa.
Com ela vêm os folares, as amêndoas, os ovos de chocolate e os bolos tão característicos desta quadra.
Por aqui, para além das receitas tradicionais, todos os anos gosto sempre de experimentar uma receita nova e este ano não será exceção!  
Para isso nada melhor que celebrá-la com uma receita vinda de Itália como é o Pão de Páscoa.
Um pão muito simples de fazer e com um agradável sabor a baunilha e a erva-doce, que vai deixar bem colorida a sua mesa nesta Páscoa!
Sendo hoje dia 1, é dia de mais um desafio do grupo Dia Um…Na Cozinha! Para esta edição o tema escolhido são os Ovos, sejam eles de que forma forem, desde que sejam o ingrediente rei da nossa receita. Aqui ficam os meus!
Pão de Páscoa Italiano
Para os ovos coloridos:
  • 250 ml de água para cada cor a ser usada
  • 1 colher de chá de vinagre por cor a ser usada
  • corante gel (as cores que mais gostar)
  • 7 ovos brancos
Para o pão:
  • 700 g de farinha de trigo
  • 120 g de açúcar
  • uma pitada de sal
  • 250 ml de leite morno
  • 14 g de levedura fresca
  • 3 ovos L
  • 1 colher de sopa bem cheia de erva-doce  
  • 1 colher de chá de extrato de baunilha
  • 2 colheres de chá de sumo de limão
  • 110 g de  margarina liquida Vaqueiro
  • 50 g de manteiga derretida
Para a cobertura:
  • 1 chávena de açúcar em pó
  • 2 ou 3 colheres de sopa de leite
  • pepitas multicores Vahiné
Como colorir ovos:
Coloque a água, o vinagre e o corante numa taça funda para que o ovo ou ovos fiquem submersos. Deixe repousar durante 45 minutos. 
Vá virando os ovos de forma a ficarem com uma cor uniforme.
Depois retire e deixe a secar num guardanapo de papel. Faça o mesmo com os outros ovos, escolhendo as cores que mais gosta.

Entretanto, comece por misturar a farinha , o açúcar e a pitada de sal numa taça grande.  
Noutra taça, bata o leite, o fermento, os ovos, o sumo de limão, o extrato de baunilha e a erva-doce.
Adicione os ingredientes líquidos na taça dos secos e misture até formar uma bola. 
Pode bater a massa à mão ou com uma batedeira eléctrica.
Depois, adicione a margarina liquida  gradualmente, e vá amassando até obter uma massa lisa.
Numa mesa, previamente polvilhada com farinha, estenda a massa e divida-a em 14 bolas de 100 gramas, aproximadamente.
Faça rolos de 30 centímetros de comprimento e depois dois a dois, entrelace-os em conjunto.
Forme um anel com cada pare e tente selar, muito bem com os dedos, as extremidades. 
No final teremos sete pães de Páscoa italianos.
Coloque os pães num tabuleiro com papel vegetal ou silicone, pincele-os com manteiga derretida e deixe fermentar cerca de uma hora em local quente. Volte a cobrir com um pano.
Aqueça o forno a 180 ° C. e coloque no centro de cada pão o ovo colorido.
Coza por 15 minutos, ou até os pães ficarem dourados, e depois deixe arrefecer sobre uma grelha.
Quando estiverem frios,  prepare a cobertura, misturando o açúcar em pó com leite.
Pincele a superfície dos pães. Polvilhe com as pepitas multicores e sirva.
Receita do Blog Maria Lunarillos 

Não ficou tão prefeito como os originais, mas ficou igualmente delicioso.
Aproveito para vos desejar uma Páscoa muito Feliz.